18/02/2015

Sustentabilidade




Por Fabio Alves.
  
O capitalismo é um sistema de produção que tem por lógica produzir a acumulação de capital mediante a exploração do trabalho. Essa exploração se dá por conta da mais valia.  Mas não é só do trabalho do próximo que o capitalista se apropria inadequadamente, também se apropria dos modos de produção e da natureza e a explora até o seu esgotamento.


O seu sistema sempre visando o lucro máximo e o custo mínimo tem intrínseca a pilhagem da natureza e dos homens para alcançar os seus fins.
A cultura deste sistema exalta o valor do indivíduo, ressalta o seu ego que está voltado para si e garante ao mesmo a apropriação privada da riqueza feita pelo trabalho da maioria, mas, que uma minoria usufrui.

 O que move esse sistema é que todos estão contra todos como na velha arena Romana. Tudo deve ser transformado em mercadoria e essas mercadorias no mercado livre viram dinheiro. Esse sistema mundializado parece ser mecânico e autômato.

Ele não olha para pessoas e sim para os números
.
A pirataria que os capitalistas tem feito não é só na área social, mas também no ecossistema do planeta. A cada dia desaparece para sempre uma espécie diferente. Nunca na historia da humanidade ouve tão rápida e violenta destruição da biodiversidade.

Os grandes reservatórios de água têm sido explorados de forma absurda e estão perto da exaustão. Em muitos países já não existe água potável e esse tem sido cada vez mais um recurso que tem se extinguido.
Os principais motivos são a poluição dos leitos dos rios e dos lençóis freáticos pela industrialização e pela ocupação de territórios de forma desordenada.
 Hoje o debate sobre sustentabilidade é fundamental.

Sustentabilidade significa subsistência de maior biodiversidade possível, sem marginalizar ninguém.

 E aqui está a contradição com o atual sistema em que o processo de desenvolvimento e evolução vive da exploração e marginalização cada vez maior de setores da sociedade e do extermínio da natureza e dos recursos naturais. Ter um desenvolvimento sustentável passa pela mudança do caráter moral e social.

Nós Metodistas cremos que Deus nos criou a sua imagem o que nos faz diferentes dos animais e o que nos torna a imagem de Deus é a capacidade de ter comunhão com Ele. Só os seres humanos podem se relacionar com Deus de maneira íntima e pessoal. Deus oferece também a esperança da transformação de toda criação quando efetivar a vitória final sobre o pecado.
A compreensão Bíblica dos Metodistas e que o pecado original contamina toda raça humana. Mas cremos na graça de Deus. E que por Jesus podemos reaver o que se perdeu. E até que Ele volte todos nós podemos e devemos preparar o caminho do Senhor como fez João Batista.

Por isso a questão da sustentabilidade é para nós um debate importante, pois, tudo que Deus fez viu  que era bom!  

Nenhum comentário:

Postar um comentário