12/01/2015

Ação e cidadania!



Por Elaine Mesquita Alves.

A democracia é sempre conflitante, pois, por ser uma democracia tende a refletir o pensamento de todos. E esses pensamentos podem ser opostos e controversos.

Por isso é urgente exercer a cidadania com ética participando mais do que em momentos de eleição ao cumprir uma obrigação.

Ser cidadão implica em envolver-se na prática da construção da sociedade democrática que busca a igualdade e a justiça. Essa prática se dá através da participação ativa de cada um nos mais variados setores da sociedade buscando de diferentes modos o bem comum.

Como igreja do Senhor Jesus, chamada para apregoar a justiça a igreja precisa entender seu papel na sociedade não só na questão espiritual apontando o caminho da salvação, mas lembrar do seu papel social.


A igreja pode e deve se envolver nos mais variados setores da sociedade como um canal de libertação da opressão e da injustiça.

A Bíblia é muito clara ao descrever o papel social da igreja. “Fazei justiça ao pobre e ao órfão; justificai o aflito e o necessitado”. Salmos 82:3

Um grande campo de atuação social para a igreja é a própria comunidade onde ela está inserida.
Nela pode-se criar vários caminhos de contribuição sociocultural onde os membros da comunidade sejam assistidos em suas necessidades e orientados. Orientação jurídica, aulas especiais, cursos de formação profissional, orientação vocacional, ajuda alimentícia e com suprimentos, são apenas pequenas contribuições que a igreja pode dar podendo se estender a parcerias com prefeituras, conselhos locais, atuação com outras entidades governamentais ou não para benefício de quem necessita.

O que a igreja realmente precisa é olhar para a sociedade ou a comunidade ao seu redor e perceber que sempre haverá um necessitado, fruto da desigualdade precisando de um auxílio que ela pode dar se entender seu chamado missionário que é levar o evangelho da salvação e da justiça.


“Porventura não é este o jejum que escolhi, que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo e que deixes livres os oprimidos, e despedaces todo o jugo?
Porventura não é também que repartas o teu pão com o faminto, e recolhas em casa os pobres abandonados; e, quando vires o nu, o cubras, e não te escondas da tua carne?
Então romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante de ti, e a glória do Senhor será a tua retaguarda.
Então clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui. Se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo, e o falar iniquamente;
E se abrires a tua alma ao faminto, e fartares a alma aflita; então a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia.” Isaías 58:6-10


Nenhum comentário:

Postar um comentário